sexta-feira, março 25, 2011

Sexta-feira...

Inacreditavelmente chegou a sexta-feira.
E não tem nada de sentido figurado no meu "inacreditavelmente" da primeira linha. Não to acreditando que já passa das 5 da tarde e que, finalmente, chegou o último dia - oficial - de trabalho.
O dia de hoje tem um gosto especial. Não por ser sexta-feira, que já é especial e o dia da semana que eu mais gosto, mas por ser a sexta-feira de uma semana de muito trabalho. Muito mesmo, não to exagerando.
Os meus três leitores sabem que a minha equipe de trabalho está restrita depois que o Diego se formou e me abandonou e a Iza aceitou um emprego, só porque teria 40% mais de salário, todos os direitos trabalhistas garantidos e plano de saúde. Pois é. Ta restrita mesmo. Na semana passada, porém, esta restrição de pessoal diminuiu um pouco, com a chegada do novo estagiário. O Felipe começou faz 10 dias e ta ralando como um louco.
Mesmo com ele, ainda falta gente pra dar conta de tanto trabalho que uma assessoria de imprensa - de prefeitura - precisa dar conta.
E por isso o hoje tem um gosto diferente. Um gosto indescritível de dever cumprido, e com sucesso.
Organizamos uma semana inteira de eventos de combate e prevenção à Dengue, essa doença que está fazendo tantas vítimas país afora.
De segunda a sexta, todas as equipes da administração estiveram envolvidas em palestras, caminhadas educativas, criação de músicas e peças teatrais, produção de fantasias do mosquito e mais uma lista incontável de afazeres.
E hoje foi o ponto alto do programa, com uma manhã na qual todas as produções das escolas foram apresentadas a um público de 1000 pessoas. É... e não foi nada fácil dar início e final ao evento. Só crianças eram 800. E manter 800 crianças assistindo a peças, jograis, apresentações musicais e mais tudo, num calor monstro que a meteorologia esqueceu de prever, não é fácil. Aliás, eu descobri isso hoje.
A semana foi tão tão corrida, que tudo da minha vida ficou pra depois. Não respondi e-mails, passei pelo twitter apenas três vezes (embora o tenha mantido aberto enquanto estive diante do computador), o brog ficou atrasado, ligações telefônicas não atendidas jamais foram retornadas (a Mônica ta me xingando até agora porque precisa falar comigo desde terça-feira e eu nunca retorno o telefonema dela)... ta tudo assim assim, meio de pernas pro ar. Até a manicura precisou ser adiada e eu só consegui dar um jeitinho nas unhas da mão agorinha à tarde, depois do encerramento da semana mais corrida da história deste departamento de Comunicação.
Claro que as críticas já estão chegando, mas ligo bem com isso e estou tirando de letra. Cometi erros, vários, mas nenhum deles fez vítima fatal.
O pior erro da semana, foi ter saido de casa hoje cedo com uma sandália. E você pode perguntar: mas ter saido de casa com uma sandália é um erro? Só virou depois que cheguei no trabalho e encontrei a Mary com uma outra, idêntica à minha.
E eu corrigi o erro. Fiz o que? Fui à sapataria que tem aqui pertinho e comprei outra.... só não tenho onde colocá-la ainda. Saco!
De todo jeito, a semana acabou e deixo esta questão pra resolver quando chegar em casa.
Excelente fim de semana a todos!