segunda-feira, outubro 17, 2011

A Laura ou o mundo

Hoje é segunda, mas este não é o principal problema. Aliás, diante do que o destino me reservou, hoje ser segunda nem é problema nenhum.
Primeiro que o dia amanheceu. Bom seria que ele tivesse permanecido negro. Sim, no mais escuro dos breus, sem gota nenhuma de claridade. Pra mim teria sido melhor.
Depois, a descoberta de que o entregador da minha Revista Alfa fez a gentileza de jogar a última edição dentro d'água. Sim, a revista ficou com as páginas todas coladas umas nas outras e eu, sem a menor condição de ler qualquer um dos textos.
No trabalho, mudança de sala. Da paz pra guerra. Sim, de uma sala onde reinava a paz tranquila e absoluta, com três pessoas trabalhando, para uma sala consideravelmente menor, com, agora, oito pessoas. Isso mesmo. Vamos dividir espaço com outras cinco pessoas e mais um monte de tralhas (na sala funciona ainda o Departamento de Informática. Eles só se mudam daqui a uns dois meses).
Como não bastasse isso tudo, as coisas não estão indo muito bem. Um liga em hora completamente imprópria pra pedir inclusão do e-mail no meu mailing, outro finge que trabalha pra tentar me enganar e acredita piamente que ta conseguindo, um manda e-mail pedindo pra eu baixar música e video usando a minha internet pessoal porque a do trabalho bloqueia esse tipo de site, outro pede pra eu gravar todos os filmes da série Harry Potter, "porque eu tenho os dvds originais" e por aí vai.
E o pior é que na metade do dia. Ainda falta o resto dele pra eu suportar coisas desse tipo.
Acho que o mundo decidiu, de ontem pra hoje, conspirar comigo. Ou a Laura que decidiu aparecer...

Um comentário:

Giovana Damaceno disse...

Sem dar as caras desde junho, Juma me deu uma surra nos primeiros dias do mês. Eu e os meus estamos doloridos até hoje. rsrsrs