segunda-feira, junho 29, 2015

Aí, Deus faz


É Deus quem age, sempre. Tudo foi criado por Ele, para Ele e é tudo dEle. A minha vida, inclusive. De uma forma que, a cada dia, mais me surpreende.
Os meus três leitores já devem ter sabido, pelo Facebook ou pelo Instagram, que a novidade da minha vida para os próximos anos aconteceu no fim de semana. No sábado, eu fiz um exame de sangue e o resultado foi positivo. É, agora é fato. Estou grávida.
Vínhamos tentando há um ano e agora, no tempo de Deus – que pra nós é “finalmente” -, aconteceu.
É claro que a ficha não caiu ainda. Talvez demore algum tempo, talvez não. O fato é que não caiu. Ainda não entendo perfeitamente o que significa isso. Não o fato de estar grávida, mas o fato de que a partir de agora, tudo vai mudar.
O fim de semana foi de surpresas. Até o Devan soube da novidade de um jeito diferente. Consegui pregar uma peça e a reação dele, ao receber uma roupinha de bebê, como se fosse qualquer coisa de que ele precisasse, foi surpreendente. Com os meus pais, a mesma coisa, só que com um uma caixa de sabonete da linha “VÔ VÓ”. Eles custaram a entender o que era, mas quando perceberam... foi uma alegria só, com muita gritaria e lágrimas à vontade.
O Facebook e o Instagram me ajudaram um pouco nessa “divulgação” da notícia. Sei que ainda é muito cedo – estamos de cinco semanas – mas eu precisava compartilhar com as pessoas que estiveram perto da minha família nos últimos anos.
Pra minha família, tudo ainda é muito novo. Só a dor da perda é antiga. E a notícia de um bebê nos alegra, nos une ainda mais e, mais do que isso, renova em nós a esperança de restituição.
Bom seria mesmo se, em vez de falar em dor ou em saudade ou em perda, eu pudesse contar que, além do Devan e da minha mãe, minha querida irmã Mônica também ficou sabendo da nossa benção com uma surpresa. E ela se alegraria, afinal de contas, nada nessa vida a completava mais que gravidezes, crianças, filhos – dos outros – e tudo o que tem a ver com este universo.
 Só que Deus quis que fosse diferente.
E nós não O questionamos por isso. Em vez de perguntas, amor e confiança. Gratidão, principalmente, por ter Ele, nos permitido tê-la por tantos anos, por ter Ele nos emprestado um ser tão especial. E por nos dar, neste momento, uma nova esperança de alegria, como vem fazendo neste quase dezenove meses de ausência.

Então, a Deus, só muito obrigada por este bebê que está começando a crescer e vai mudar a minha vida, e muito obrigada também por todo o resto. Tudo, sem exceção.

Um comentário:

Valquiria Paula disse...

Já dei os parabéns no facebook e volto aqui para dizer que fiquei muito feliz com a notícia. Lindo ler a reação dos que receberam esta tão maravilhosa notícia, e desde já sei que o bebê será recebido em uma família muito amorosa.

Felicidades, Flávia! E que Deus abençoe sempre.

Grande beijo!

Valquíria Paula – Na Casa da tia Val